Notícias

Chamada para publicação em Dossiê

2022-06-14

USOS E DESUSOS DAS LINGUAGENS ARTÍSTICAS

As linguagens artísticas estão presentes em diversos setores da sociedade, suscitando problematizações que envolvem a reflexão de seus usos enquanto ferramentas de poder, de discurso, da fundamentação dos gêneros sociais, das formas pedagógicas, pelo alcance das novas tecnologias (como as novas linguagens nas redes sociais e seus diversos debates), sua banalização e desusos - pensando desde o fato de que vivemos uma era repleta de informações multiplicadas por imagens de mídia até a falta de fundamentação metodológica das linguagens artísticas como materiais didáticos ou seus desusos em regimes totalitários. A atual proposta de dossiê compreende que as linguagens artísticas são instrumentos de expressão sociopolítica e cultural de sujeitos em seu tempo histórico, mas também, a partir dessas produções - tais como teatro, música, literatura, cinema, artes visuais e outras fontes imagéticas -, se tornam e se transformam em ferramentas e documentações para a investigação de historiadores e estudiosos do tema, e por isso, suscitam novos usos. Nesse sentido, pela sua versatilidade, as linguagens artísticas são assim pensadas nesse dossiê como um convite para possíveis contribuições que dialoguem com a temática.

Organizadoras:

Profa. Dra. Dolores Puga (UFMS)

Profa. Dra. Talitta Tatiane Martins Freitas (UFR)

Submissões até dia 10 de outubro de 2022 pelo site Submissões - Trilhas da História

Saiba mais sobre Chamada para publicação em Dossiê

Edição Atual

v. 11 n. 22 (2022): DITADURAS: REVISITANDO O CASO BRASILEIRO

O dossiê “Ditaduras: revisitando o caso brasileiro” possui como finalidade compreender leituras atuais da Ditadura Civil Militar que possam reportar para debates em torno da experiência do tempo. Nesse caso, voltamos atenção para abordagens quanto a: ética, estética, memória e ensino que possam ser discutidos por uma base historiográfica que se envolva na ambiência da justiça, verdade, disputas pela memória, militância, aprendizado histórico, desaparecimento, gênero, mídias, redes sociais e questões étnico-raciais. Essa abrangência possui por ambição lidar com novas abordagens da relação história/memória que consigam compreender essa temática sob continuidades e rupturas. Considerando o cenário brasileiro atual, a relação entre a esfera pública política e a sociedade civil parecem viver um momento ímpar, sob especificação de conteúdos que carecem de processos compreensivos sob diálogos hermenêuticos. Por esse motivo, este dossiê faz o convite para que possam contribuir com suas pesquisas considerando as especificações acima.

Organizadores:
Aruanã Antonio dos Passos (UTFPR)

Eduardo Gusmão de Quadros (PUC-GO; UEG)

Rodrigo Tavares Godoi (UNIR).

Publicado: 2022-08-22

Dossiê

Ver Todas as Edições

A Revista foi pensada e elaborada com o objetivo de promover o debate acadêmico, tendo o propósito de enriquecer as pesquisas em andamento, tal como agregar produções de outros lugares, instituições e sujeitos. Com esse objetivo, esperamos alcançar, além de professores da universidade e da rede pública e privada de ensino, alunos graduandos de nosso curso e de outras universidades, tendo por intuito incentivar novas pesquisas e a busca por conhecimentos produzidos pela História e áreas afins. Se a proposta é interdisciplinar, disciplinas como a Filosofia, Geografia, Ciências Sociais, Antropologia, Arqueologia, entre outras, encontrarão espaço para veicular as suas produções, desde que concernentes aos temas sugeridos pela Revista. A Revista se constitui de Dossiês; Artigos livres; Ensaios de Graduação; Resenhas e Fontes. 

ALTERAÇÕES NAS NORMAS DA REVISTA

Os textos submetidos a partir do dia 3 de agosto de 2018 deverão obedecer às novas normas da Revista. Leia mais no link "notícias".