Linguagem e sociedade: a música como um objeto de análise crítica e social na escola pública

  • Antonio Escandiel de Souza Universidade de Cruz Alta - Unicruz
  • Fábio César Junges Universidade de Cruz Alta - Unicruz
  • Vânia Maria Abreu de Oliveira Universidade de Cruz Alta - Unicruz
Palavras-chave: Crítica social. Pesquisa-ação. Contexto escolar

Resumo

: Este artigo contempla discussões sobre uma pesquisa-ação realizada em uma escola pública da cidade de Cruz Alta (RS). A pesquisa teve por objetivo promover uma atividade de pesquisa-ação abordando a música como a possibilidade de análise crítica e social na escola pública, por meio da análise e reflexão da obra musical de Chico Buarque, a qual contempla ampla crítica social. A metodologia adotada para o estudo foi a pesquisa-ação pelo fato desta oportunizar o espaço de discussões, reflexões e, acima de tudo, promover melhorias em contextos e grupos que evidenciam a necessidade de intervenção. A atividade realizada aproximou pesquisadores do contexto universitário com estudantes e professores de uma escola pública, ambiente ainda carente de ações capazes de promover mudanças. As várias manifestações reflexivas de professores e alunos envolvidos sinalizaram para o sucesso do trabalho realizado. Enquanto resultado, pode-se afirmar que a obra discutida neste trabalho oportunizou reflexões sobre novas possibilidades de práticas de ensino na Educação Básica da Escola Pública, contexto ainda carente de propostas alternativas que melhorem a qualidade do ensino.

Biografia do Autor

Antonio Escandiel de Souza, Universidade de Cruz Alta - Unicruz
Doutor em Linguística Aplicada (UFRGS); Coordenador adjunto e docente do PPG em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social da Universidade de Cruz Alta; Pesquisador líder do Grupo de Estudos Linguísticos - GEL/UNICRUZ.
Fábio César Junges, Universidade de Cruz Alta - Unicruz
Doutor em Teologia (Faculdade EST); Pós-doutorando no PPG em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social da Universidade de Cruz Alta pelo PNPD – Programa Nacional de Pós-Doutorado Capes. Pesquisador do Grupo de Estudos Linguísticos – GEL/UNICRUZ.
Vânia Maria Abreu de Oliveira, Universidade de Cruz Alta - Unicruz

Doutora em História (PUCRS); Docente do PPG em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social da Universidade de Cruz Alta; Pesquisadora do NEPPS– Núcleo de Estudos e Pesquisa em Práticas Sociais.

Referências

ARENDT, Hannah. A vida do espírito: o pensar, o querer, o julgar. Trad. Cesar Augusto R. de Almeida, Antônio Abranches e Helena Franco Martins. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.

BARROS, Manoel de. Uma didática da invenção. Disponível em: <http://www.revistabula.com/2680-os-10-melhores-poemas-de-manoel-de-barros/>. Acesso em: 30 de jan. de 2018.

BUARQUE, Chico; GIL, Gilberto. Cálice. Disponível em: <http://www.chicobuarque.com.br/construcao/mestre.asp?pg=calice_73.htm>. Acesso em: 14 de maio 2018.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Brasília: UNB, 2001.

GIL, Gilberto. Gilberto Gil explica a música “Cálice”. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=8CnSiaP-jL4>. Acesso em: 16 maio 2018.

KENNIS, Steffen; McTAGGART, Robin. The action research planner. Gelong: Deakin University Press, 1988.

RICOEUR, Paul. O conflito das interpretações. Trad. M. F. Sá Correia. Porto: Rés, 1988.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 18. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

ŽIŽEK, Slavoj. A tinta vermelha: discurso de Slavoj Žižek aos manifestantes do movimento Occupy Wall Street. Disponível em: <http://blogdaboitempo.com.br/2011/10/11/a-tinta-vermelha-discurso-de-slavoj-zizek-aos-manifestantes-do-movimento-occupy-wall-street/>. Acesso em: 15 de fev. de 2018.

Publicado
2019-06-30
Seção
Artigos