A conciliação entre capital e trabalho em Evaristo de Moraes e Jorge Street via sindicato operário

Pedro Paulo Lima Barbosa

Resumo


Em nosso artigo procuraremos chamar a atenção à maneira como Antônio Evaristo de Moraes e Jorge Luís Gustavo Street pensavam em dirimir os embates entre classes sociais, burguesia e proletariado, por meio da sindicalização operária durante a Primeira República no Brasil (1889-1930). Tanto Moraes quanto Street em época de profundas transformações tiveram participação decisiva na condução das questões político-sociais. Ambos procuraram abrandar as rivalidades entre o capital e o trabalho por meio da criação de sindicatos operários. Ao se organizarem em sindicatos o operariado se afastaria das alas mais radicais ao mesmo tempo em que ampliavam sua força de barganha junto à burguesia e ao Estado evitando, deste modo, o temido conflito capital e trabalho. Não obstante, para que fosse possível a conciliação entre capital e trabalho, tais sindicatos, na visão desses autores, deveriam ser tutelados pela ação do Estado.

Palavras-chave:Evaristo de Moraes; Jorge Street; Sindicatos; conciliação entre classes.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 Qualis B-4

    

Resultado de imagem para latinrev